22 de dez de 2009

Ed volta ao Pop com 'Piquenique'

 
Em 'Piquenique', músico traz canções inéditas, compostas com sua esposa, Edna Lopes

por Marco Bezzi  (Jornal da Tarde, 22/12/09)


Ed Motta e Edna Lopes são casados há 19 anos. Ele é um cantor conhecido desde o final dos anos 90, quando colocou a canção Manuel na boca de toda uma geração. Ela, uma roteirista de quadrinhos. Pela primeira vez, os dois decidiram se unir e compor as canções que fazem parte de Piquenique, novo álbum de Ed que volta a dialogar com o pop.

“Nem por brincadeira tínhamos pensando em fazer alguma canção juntos. A ideia surgiu depois de um jantar regado a muito vinho”, revela Ed por telefone, quando saía de um restaurante vegetariano em São Paulo. “Vim almoçar em um vegetariano para tirar minha culpa. Falei pra minha mulher que, já que é Ano Novo, eu tinha direito de comer macarrão. Estou comendo todo dia”, brinca, sobre a tentativa frustrada de levar adiante mais uma dieta.

Piquenique é uma resposta de Ed para os fãs que esperavam mais um trabalho pop no estilo de Manoel e do CD Manual Prático Para Festas, Bailes e Afins, de 1997. “Queria ter lançado este disco no ano passado, só que não tinha a quantidade de músicas suficiente. A Turma da Pilantragem, com a Maria Rita, por exemplo, fazia parte do disco passado, mas não tinha a ver com o álbum (Chapter 9, de 2008).”


Os arranjos minimalistas - com bateria programada e raros instrumentos - e os poucos músicos convidados para o processo foram propositais. Ed quis que cada música tivesse uma moldura e uma atmosfera radiofônica. “Antes que alguém pegue a canção e faça um remix dela”, justifica. A parceria com a esposa está em 11 faixas, e Nefertiti é a única que aceitou Rita Lee como ‘intrusa’.

“Ninguém me conhece melhor do que a minha esposa. É a primeira vez que canto a minha realidade, pois sempre cantei a ideia dos letristas. Agora estou botando o meu na reta. Tem uma música chamada 'Nicole Versus Cheng', por exemplo, que é a letra mais legal que já cantei na vida. É detetivesca, quase um roteiro de quadrinhos.” As letras se desenrolaram como um jogral entre o casal, com cada um resolvendo uma frase.

Vício e paixões

Além dos quadrinhos, as letras de Piquenique versam, em sua maioria, sobre o relacionamento e o cotidiano do casal. Sobre suas paixões, Ed continua ligado em vinho, charuto, vinil e HQs. O segredo para arranjar tempo para tantos vícios? “É não ter filho. Meu pai foi um pai exemplar de atenção comigo e me levou pra ver Fellini, Truffaut, mostrou Miles Davis, John Coltrane, coisa que eu não conseguiria fazer. Minha vida só sou eu e a Edna.” E, agora, o Facebook, sua mais nova fixação. “Atualizo todo dia.”


Expediente
Ed Motta 'Piquenique' - O cantor volta a fazer o som pop e dançante que marcou seu início de carreira.

Ed Motta
‘Piquenique’
Gravadora Trama
Preço: R$ 24,90



Adicione também o Bloptical no Facebook

Nenhum comentário: