26 de mai de 2009

Ed Motta fala sobre Zé Rodrix

Ed Motta publicou no seu site uma singela dedicatória para o cantor e compositor Zé Rodrix, falecido dia 22 de maio último, autor de, entre outras, Casa no Campo, regravada por Elis Regina (este é o cartão de visitas do Zé, mas o cara é muito mais que isso!). Segue abaixo o texto do Ed:
Foto:Drika Bourquim
Cultura musical? Como a do Zé Rodrix é bastante rara. Tocar no piano trechos intrincados de musicais da Broadway, música clássica-moderna e ainda saber TUDO de cultura Pop, Iron Butterfly, Spirit com o carimbo de quem fez parte da estética dessa época.

Conheci Zé Rodrix pelo viés gastronômico em Tiradentes,MG, num evento organizado pelo expert
Mauro Marcelo Alves. O Zé ia apresentar sua saborosa receita de lasanha de bacalhau, eu tive a honra de fazer parte da brigada de ajuda ao dublê de Chef, que enquanto preparava o prato cantou trechos do Passaro de Fogo do Stravinsky, temas do Young Rascals, etc. Tive a oportunidade de visitar a casa dele em Sampa no bairro do Sumaré, meu sonho de consumo: uma casa ao lado da moradia oficial lotada de livros e discos. Isso seria natural para os que transitam no mundo da arte, mas a verdade é que a grande maioria dos artistas, por incrível que possa parecer, não dispensa atenção às artes principalmente ao que não é vigente, corrente, "da moda".

Zé Rodrix tinha cultura
profunda de música, cinema, teatro, literatura e de quebra uma inteligência cativante, eloquente, que eu tive a sorte de compartilhar. Conheci Marya Bravo, filha do Zé, que é uma cantora de timbre e técnica impecáveis no 7 O Musical, o que mais uma vez me aproximou do Zé.
Hoje vejo que meu amigo atinge o plano espiritual, uma alma como a do Zé não vira estrela, é uma constelação esfusiante com brilho eterno.
God bless U Zé (Ed Motta, em 22/05/09)

Nenhum comentário: